prelaziaitb@gmail.com   |   Fone:(93) 3518-2820
    • Prelazia de
    • ITAITUBA
  • PLANO DE PASTORAL – 2018/2021

  • 10 de Agosto de 2018

Image title

A Prelazia de Itaituba está completando 30 anos. Desde sua criação no dia 06 de julho de 1988 pelo Papa João Paulo II, a Prelazia vem evoluindo e melhorando em todos os sentidos. Dom Capistrano fez um esforço muito grande para criar uma boa estrutura pastoral e material. Buscou padres, criou paróquias, iniciou novas pastorais, construiu o Centro de Formação Dom Capistrano (8ª Rua) e o Centro de Formação São José do Laranjal. Dom Wilmar está dando continuidade ao trabalho de seu antecessor. Foram erigidas 3 novas paróquias, chegaram novas congregações masculinas e femininas, foram iniciadas novas pastorais. Tudo isso mostra que a Prelazia está evoluindo, crescendo e procurando novos caminhos.

Para avaliar a caminhada e programar as ações pastorais em conjunto, foi realizada mais uma Assembleia da Prelazia entre os dias 04 a 07 de dezembro de 2017. O grande feito da assembleia foi a elaboração e aprovação de um novo “Plano de Pastoral”. Este será o marco orientador da caminhada pastoral da Prelazia nos próximos quatro anos. Será a bússola para ajudar esta Igreja Particular a ser mais “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Cf. Mt 5,13-14).

A assembleia estabeleceu como objetivo geral: “Evangelizar com alegria a partir de Jesus Cristo, sendo Igreja em saída, acolhedora, profética, em defesa da vida numa ação conjunta sendo sal e luz do mundo”.

Foram definidas como prioridades: Juventude, Formação, Família e Pastoral Vocacional.

Uma palavra de agradecimento à equipe de preparação e coordenação, bem como a todos os padres, irmãs e leigos que, desde as primeiras reuniões nas comunidades e paróquias, se esforçaram para avaliar, dar sugestões e fazer propostas. Um muito obrigado a todos os que rezaram pelo bom êxito da assembleia! Sem esta oração a assembleia não teria alcançado seus objetivos.


O produto final está aí. Por isso peço a todos os padres, irmãs e fiéis para que o coloquem em prática. Mãos à obra!

Que nossa Padroeira Santa Ana nos ajude a “Ser Igreja discípula-missionária, profética, acolhedora, que se alimenta da Palavra de Deus e da Eucaristia, defende a vida na Amazônia e promove o protagonismo dos leigos” (1ª diretriz).



Dom Frei Wilmar Santin, O.Carm.

Bispo da Prelazia de Itaituba/PA

PRELAZIA DE ITAITUBA: 30 ANOS A SERVIÇO DO POVO DE DEUS


Dom Frei Wilmar Santin, O.Carm.


A Prelazia de Itaituba foi erigida pelo Papa João Paulo II através da Bula Pontifícia “De peramplis quidem”, em 06 de julho de 1988. Na mesma data, o Santo Padre nomeou Frei Capistrano Francisco Heim, OFM, como seu primeiro Bispo. A Prelazia de Itaituba foi desmembrada do território da Diocese de Santarém, PA.

O território da Prelazia de Itaituba abrangia uma área de 175.365 km2, dividida em apenas os municípios de Itaituba e de Rurópolis. Posteriormente, em 1992, o município de Itaituba foi dividido em mais três municípios: Trairão, Novo Progresso e Jacareacanga. Com esta divisão, a Prelazia abrange cinco municípios: Itaituba, Rurópolis, Novo Progresso, Trairão e Jacareacanga. Por um acordo verbal entre os bispos Dom Capistrano de Itaituba e Dom Erwin Kräutler da Prelazia do Xingu, o distrito de Castelo de Sonhos - pertencente ao município de Altamira - passou a ser atendido pastoralmente pelos padres de Novo Progresso.

Em fevereiro de 2012, os bispos Dom Erwin da Prelazia do Xingu e Dom Frei Wilmar Santin da Prelazia de Itaituba firmaram um acordo em que Castelo de Sonhos passava pastoralmente, de modo oficial, para a Prelazia de Itaituba, inclusive com direito de erigir ali uma paróquia. Quando Castelo de Sonhos se tornar município, se fará a mudança canônica, visto que então haverá uma área bem definida. Assim o território pastoral da Prelazia de Itaituba aumentou em relação à data da sua criação.


ESTRUTURA ECLESIAL E RELIGIOSOS/AS

Quando foi criada, havia apenas três paróquias na Prelazia: Sant’Ana em Itaituba, Santíssima Trindade em Rurópolis e São José


Operário na Agrovila Jamanxim. Havia ainda a Missão Indígena São Francisco no rio Cururu, fundada em 1911, mas que apesar de sempre ter tido Padres Franciscanos e Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus nunca foi erigida como paróquia.

Aos 15 de outubro de 1989, o Bispo Dom Capistrano erigiu a Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio na Cidade Alta de Itaituba, com Frei Roberto Mizicko, OFM, como primeiro Pároco.

Os Padres Missionários do Verbo Divino chegaram em julho de 1989 e assumiram a Paróquia de São José Operário e se fixaram na cidade de Trairão.

No ano seguinte, a Prelazia recebeu o Pe. Silvério Schneider para atender a região de Novo Progresso. Ele trabalhava na Diocese de Sinop, Mato Grosso. Aos 15 de dezembro de 1990, Dom Capistrano erigiu a Paróquia de Santa Luzia de Novo Progresso, sendo o Pe. Silvério o pároco.

Aos 16 de outubro de 1994, Dom Capistrano transferiu a sede da Paróquia de São José Operário do Jamanxim para a sede municipal de Trairão.

Em 27 de novembro de 1994, com a saída dos Padres Franciscanos da Paróquia da Santíssima Trindade de Rurópolis, a Paróquia foi entregue aos cuidados pastorais dos Missionários do Verbo Divino.

Em junho de 1998, vieram somar forças com a Prelazia os Padres das Escolas de Caridade, conhecidos no Brasil como Padres Cavanis, assumindo a Paróquia de Santa Luzia de Novo Progresso.

A partir de 30 de maio de 1999, os Padres da Congregação da Missão - Lazaristas ou Vicentinos - assumiram a Região Pastoral III, da Transamazônica de Miritituba até o Km 115 com suas vicinais.

Em 1o de março de 2001, dois Frades Franciscanos estabeleceram-se em Jacareacanga para dar assistência pastoral à população da cidade e às comunidades ribeirinhas e indígenas do município.


Em maio de 2002, foi a vez dos Padres Oblatos de Maria Imaculada assumirem um trabalho na Prelazia de Itaituba. Responsabilizaram-se pela Área Pastoral São Francisco do Tapajós/ Barreiras.

Nestes anos de crescimento, as Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus voltaram a abrir uma casa em Itaituba. Vieram também as Irmãs de Notre Dame de Namur para Itaituba, as Irmãs de São João Batista e Santa Catarina de Sena (Medéias) para Novo Progresso e as Irmãs da Imaculada Conceição (Irmãs Azuis) para Castelo de Sonhos, na Rodovia Cuiabá/Santarém, extremo Sul. Destas Congregações femininas, só a primeira ainda está na Prelazia.

Em 8 de dezembro de 2010, o Papa Bento XVI aceitou a renúncia de Dom Frei Capistrano Heim, OFM, e nomeou Dom Frei Wilmar Santin, O.Carm., como segundo bispo da Prelazia de Itaituba. Dom Frei Wilmar foi ordenado bispo aos 19 de março de 2011 e tomou posse no dia 10 de abril do mesmo ano. Dom Capistrano voltou para sua terra natal, os Estados Unidos da América.

Em fevereiro de 2012 foi criada a Paróquia Santo Antônio de Pádua em Castelo de Sonhos (Altamira). A Paróquia foi confiada aos Padres Cavanis.

Em agosto de 2012 chegaram as Irmãs Passionistas em Jacareacanga para trabalharem com os índios e ajudar na cidade.

Dia 13 de junho de 2015 foi criada a Paróquia Santo Antônio e São Pedro de Jacareacanga e foi confiada aos Padres Carmelitas Descalços (OCD), recém-chegados à Prelazia.

Em fevereiro de 2016 chegaram em Itaituba duas Congregações femininas, ou seja, as Irmãs Carmelitas da Divina Providência e as Irmãs Carmelitas Missionárias de Santa Teresa do Menino Jesus.

Dia 17 de março de 2016 foi mudado o padroeiro da Paróquia São José Operário de Trairão para Paróquia Nossa Senhora Aparecida,


visto que a matriz era dedicada à Padroeira do Brasil e seria criada novamente uma paróquia na Agrovila Jamanxim (Trairão).

Em abril chegaram os Padres Oblatos de São Francisco de Sales para assumir a Área Pastoral III - Rod. Transamazônica e BR 163 no lugar dos Padres da Congregação da Missão, que estavam deixando a Prelazia. Fixaram-se no distrito Campo Verde (Itaituba).

Dia 1º de maio de 2016 foi criada a Paróquia São José Operário, Agrovila Jamanxim (Trairão) e entregue aos Padres Verbitas.


ESTRUTURA ATUAL

Atualmente a Prelazia de Itaituba se divide em oito paróquias, duas áreas pastorais e uma missão indígena:

1)         Paróquia Sant’Ana (Catedral), Itaituba

2)         Paróquia Santíssima Trindade, Rurópolis

3)         Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Trairão

4)         Paróquia Nossa Senhora do Bom Remédio, Itaituba

5)         Paróquia Santa Luzia em Novo Progresso.

6)         Paróquia Santo Antonio de Pádua, Castelo de Sonhos (Altamira)

7)         Paróquia Santo Antonio e São Pedro, Jacareacanga

8)         Paróquia São José Operário, Agrovila Jamanxim (Trairão)

9)         Área Pastoral III - Rod. Transamazônica e BR 163

10)       Área Pastoral São Francisco do Tapajós

11) Missão Indígena São Francisco, no Rio Cururu, Alto Tapajós.

Todas as paróquias, além das atividades normais, atendem um grande número de comunidades rurais, existentes dentro dos seus limites territoriais. Algumas capelas têm sacrário, permitindo celebrações dominicais com a Santa Comunhão, distribuída por Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística. Catequistas leigos(as) desenvolvem o trabalho catequético nas comunidades, tanto

urbanas como rurais. Nas paróquias há movimentos e pastorais específicas, como: Pastoral Litúrgica, Pastoral Catequética, Pastoral do Dizimista, Pastoral Familiar, Pastoral da Criança e da Pessoa Idosa, Pastoral da Saúde, Pastoral da Sobriedade, Pastoral Carcerária, Pastoral da DST/AIDs, Pastoral da Juventude, Pastoral Indigenista, Pastoral Vocacional, Pastoral de Rua, Apostolado da Oração, Ministros da Eucaristia, Terço dos Homens. CIMI (Conselho Indigenista Missionário), CPT (Comissão Pastoral da Terra), ECC (Encontro de Casais com Cristo), Juventude Missionária, Legião de Maria, OFS (Ordem Franciscana Secular), LEMIC (Leiga Missionárias Imaculada Conceição), RCC (Renovação Carismática Católica).


MARCO HISTÓRICO

“EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária, profética e misericordiosa, alimentada pela Palavra de Deus e pela Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida, rumo ao Reino definitivo.” (Diretrizes Gerais da CNBB 2015-2019)


No início de 2017, foi formada uma Comissão para organizar uma assembleia prelatícia em vista da elaboração de um novo Plano de Pastoral, para o quadriênio 2018-2021. Esta comissão delineou o processo em cinco (5) fases:


AVALIAÇÃO DA CAMINHADA FEITA: Fazer uma avaliação da caminhada feita, a partir do plano de pastoral anterior (2013-2017), nas assembleias paroquiais, nas áreas pastorais e missionária da Prelazia;

CONFRONTO COM OS DOCUMENTOS DA IGREJA: Fazer a síntese das respostas das assembleias e devolvê-las às bases, a fim de que se fizesse a iluminação, a partir das Diretrizes Pastorais da CNBB (2015-2019), e de outros documentos da Igreja, como, por exemplo, o Documento 100: “Paróquia, Comunidades de Comunidades”;

APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS: Proposição de Desafios e Diretrizes, bem como, Prioridades a serem consideradas e votadas na grande Assembleia Prelatícia;

ORGANIZAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA: Organização da Assembleia de Pastoral, com definição de: Delegados (as), Assessores e toda a logística necessária;

REALIZAÇÃO: Realização da Assembleia no período de 04 a 07 de dezembro de 2017. Após Assembleia, ficou a tarefa de retomar o resultado dos trabalhos e propor planos de ação a partir das quatro prioridades eleitas: Família, Juventude, Formação e Pastoral Vocacional.


Você tem em mãos, agora, o Plano de Pastoral da Prelazia de Itaituba, resultado deste longo processo de preparação e operacionalização das propostas oriundas da Assembleia de Pastoral da Prelazia para o Quadriênio 2018-2021. Ele foi construído a partir de um esforço coletivo, a fim de ser conhecido e praticado por todas as lideranças ativas: das Paróquias e suas Comunidades; dos Movimentos Eclesiais e Sociais; das Pastorais, Organismos e Serviços; bem como de todo o povo de Deus constituinte dessa Igreja Prelatícia de Itaituba.

Resta, agora, que seja executado a partir das Assembleias de Planejamento Pastoral das paróquias e áreas, bem como dos demais organismos que compõem esta vasta Prelazia, a fim de que possamos trabalhar em espírito de Comunhão com toda a Igreja, de modo especial a Igreja do Brasil e do Regional Norte II (Pará/Amapá),


considerando a grande carência e aspiração da Igreja na Amazônia – e Amazônica – a fim de construirmos cada vez mais uma identidade própria, em sintonia com toda a Realidade marcante: na vida do povo e da grande biodiversidade que constitui a nossa inegável riqueza neste chão.

Assim como nosso Bispo Dom Wilmar, todos os Sacerdotes Párocos e Vigários, os Administradores e Administradoras Paroquiais e de Áreas Pastorais e Missionária firmaram no final deste Plano de Pastoral seu compromisso de levar a cabo toda essa riqueza de propostas; assim também, cada homem e mulher batizados, assine embaixo! Vamos endossar a materialização de nossos sonhos de: Comunhão, Justiça, Paz e Amor para esta Amazônia, tão rica e tão cheia de vida a ser partilhada com o resto da humanidade; especialmente no nosso jeito de ser Igreja.

Ao final de 2019, deveremos realizar uma Assembleia intermediária, a fim de avaliar o andamento dos projetos aqui apresentados e, realizar os ajustes necessários para chegarmos ao final do quadriênio com respostas mais positivas.

                  Bom trabalho a todos!


DESAFIOS LEVANTADOS DURANTE A PREPARAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA PRELATICIA 2017


FORMAÇÃO:

Investir mais na formação e que ela seja processual, permanente e continuada.

Encontrar metodologias diferenciadas para a formação.

Criar equipes de formação itinerantes e se valer das que existem.

Descentralizar os processos formativos, e promover a formação em cada paróquia, área pastoral e missionária.


FAMÍLIA:

Restaurar ou implantar em todas as paróquias, áreas pastorais e missionária a Pastoral Familiar.

Intensificar o sentido de missão, visitando as famílias nas comunidades, bairros, aldeias, etc.

Fazer um levantamento da realidade existente.

Envolver a Família nas comunidades.


PASTORAL DE CONJUNTO:

Formar os Conselhos de Pastoral e Econômico nas paróquias e comunidades.

Articular o Conselho Prelatício de Pastoral a fim de melhor promover uma pastoral de conjunto.

Que todos os padres assumam a pastoral de conjunto para uma evangelização integral.

Que haja um período de formação, adaptação e integração para os padres e religiosos/as ou agentes de pastoral que chegam para trabalhar na Prelazia.

Realizar avaliações sistemáticas entre planejamento e as ações realizadas.


LEIGOS:

Criar os Conselhos Prelatício e Paroquiais do laicato.

Formar lideranças leigas.

Promover a formação continuada dos leigos com cursos bíblicos, litúrgicos, de espiritualidade e Doutrina Social da Igreja.

Promover e formar para novos ministérios.

Promover o protagonismo dos leigos.


COMUNICAÇÃO:

Criar a Pastoral da Comunicação (PASCOM) para divulgar as ações da Igreja nas mídias.

Realizar e melhorar a comunicação de forma ampla nas Paróquias, Áreas Pastorais e Área Missionária.

Promover encontros de formação para os locutores dos programas católicos de rádio.


JUVENTUDE:

Proporcionar às juventudes um processo de formação continuada, envolvê-las, resgatá-las, valorizá-las.

Encontrar assessores para acompanhar os trabalhos com as juventudes e capacitá-los para este serviço.

Promover o protagonismo dos jovens.

Buscar novos métodos de trabalho com as juventudes.

Articular a Pastoral Juvenil na Prelazia.

Criar o Setor Juventude na Prelazia com diferentes grupos e expressões, com assessoria capaz de promover o protagonismo juvenil.

Promover métodos para envolver e evangelizar a juventude, capacitando jovens para liderança nas pastorais.


COMUNIDADES E POVOS TRADICIONAIS:

Ser presença solidária e profética junto às comunidades e povos tradicionais, ribeirinhos, assentados, colonos, indígenas, pequenos agricultores familiares, agroextrativistas e garimpeiras.

Dar continuidade à Pastoral Indigenista na Prelazia.

Promover os ministérios nestas comunidades.


PASTORAIS SOCIAIS E INCIDÊNCIA POLÍTICA:

Formação da consciência Crítica em defesa da vida.

Promover o exercício da cidadania e formação de fé e política.

Promover a formação continuada dos leigos com cursos sobre a Doutrina Social da Igreja.

Motivar os leigos para a participação nos conselhos de políticas públicas.

Conscientização e mobilização de resistência diante dos grandes projetos e de exigências dos direitos da comunidade onde já se implantaram.


DIRETRIZES PARA A AÇÃO EVANGELIZADORA NA IGREJA DE ITAITUBA 2018-2021

Ser Igreja discípula-missionária, profética, acolhedora, que se alimenta da Palavra de Deus e da Eucaristia, defende a vida na Amazônia e promove o protagonismo dos leigos.

Evangelizar a partir de Jesus, formando unidade na diversidade de dons e carismas, despertando para as diversas vocações, serviços e ministérios dando testemunho do Amor Trinitário.

Construir uma consciência de unidade entre as pastorais e movimentos visando uma pastoral de conjunto.

Reanimar as comunidades para uma ação missionária continuada.

Fortalecer nossas comunidades priorizando a juventude, a formação e a família na perspectiva de uma Igreja em saída a serviço do Reino.

Ir ao encontro das pessoas, em suas diferentes realidades sociais, para defender a vida.

Assumir, como discípulos de Jesus Cristo, a cultura, os desafios, os conflitos e os sonhos dos povos Amazônicos, e nos empenhar pela defesa da sua vida e dos seus direitos.

Considerar a multiculturalidade na Amazônia, garantindo a inserção da cultura dos diversos povos nos programas da Igreja.

Impulsionar nas paróquias e comunidades uma conscientização fundamentada no evangelho e na realidade para que haja uma mobilização contra os grandes projetos econômicos, valorizando as pastorais sociais por meio de iniciativas agroecológicas e socioambientais em defesa da vida na Amazônia.

Escutar os anseios dos jovens, oferecendo-lhes instrumentos que os capacite para que assumam o seu papel de protagonistas na Igreja e na sociedade, nos diversos espaços onde atuam, promovendo novas lideranças.

Proporcionar nas comunidades e paróquias formações sistemáticas, de inspiração catecumenal (querigmáticas, mistagógicas), baseadas na Palavra de Deus, na doutrina da Igreja, na realidade sócio-política e econômica do povo.

Desenvolver processos de formação com os leigos em vista do amadurecimento de sua consciência, identidade, vocação, espiritualidade e missão, e assim assumirem o seu compromisso batismal e protagonismo nas realidades do mundo e o cuidado da casa comum.

Promover o protagonismo dos leigos proporcionando formação e capacitação para novos ministérios e lideranças leigas, valorizando as pastorais sociais, e procurando envolver todos os batizados na ação pastoral.

Acolher os diferentes tipos de família para que se sintam amados e acolhidos por Deus através da comunidade.

Despertar e acompanhar a família para seu papel Educador na Igreja e na sociedade, onde se apreendem e experimentam valores humanos e evangélicos, sensibilizando para uma cultura de união e paz.

Fortalecer a Pastoral Vocacional nas paróquias e áreas pastorais, e articulá-la com as congregações a fim de despertar e acompanhar as diversas vocações.


OBJETIVO GERAL

Evangelizar com alegria a partir de Jesus Cristo, sendo Igreja acolhedora, profética, em saída, numa ação conjunta em defesa da vida, sendo sal e luz.


PRIORIDADES

JUVENTUDE

FORMAÇÃO

FAMÍLIA

PASTORAL VOCACIONAL

JUVENTUDE

Objetivo Geral:

Escutar os anseios da juventude, capacitando-a para assumir com protagonismo missionário seu papel na Igreja e na sociedade, fortalecendo e promovendo novas lideranças.


Objetivos específicos:

Envolver, resgatar e valorizar as juventudes proporcionando-lhes um processo de formação continuada.

Encontrar assessores para acompanhar os trabalhos com as juventudes e capacitá-los para este serviço.

Promover o protagonismo dos jovens.

Articular Pastoral juvenil na Prelazia através do Setor Juventude, com diferentes grupos e expressões.

Buscar e promover métodos para envolver e evangelizar a juventude, capacitando jovens para liderança nas pastorais.

Celebrar o Dia Nacional da Juventude (DNJ).

Promover o desenvolvimento da sensibilidade artística (música, dança, teatro, etc.).


AÇÕES

QUANDO

QUEM

ONDE

Formar o Setor Juventude da Prelazia de Itaituba.

2018

Representantes da Pastoral da Juventude (PJ), Juventude Missionária (JM), Juventude Cavanis, Juventude Verbita, Ministério Jovem e Grupos Paroquiais Independentes, e um assessor prelatício.

Prelazia

Realizar DNJ.

Anual

Equipe Setorial

Por setor

Realizar DNJ Prelatício.

2020

Setor Juventude

À definir

Proporcionar um curso de capacitação, nas férias para acompanhantes de jovens: em dois módulos.

2019

(Julho)

 e 2020 (à definir)

Setor Juventude

Em Itaituba

Promover o Dia “D” da ação social.

Anual

Todos os grupos de jovens e parceiros da sociedade.

Em todas as cidades

Realizar uma Caminhada com gesto concreto em vista da “Preservação da Vida e da Natureza”.

Anual

(Ao final de cada DNJ)

Equipe de Setor

Setor

Realizar uma promoção em vista de contribuir na sustentação financeira da Pastoral Juvenil Prelatícia, por ocasião do DNJ.

Anual

Setor juventude

Onde acontecer o DNJ

Realizar oficinas de dança, música, teatro, etc.

Permanente

Conselhos, Párocos e Grupos de Jovens

Paróquias


FORMAÇÃO

Objetivo Geral:

Capacitar os leigos para assumir sua missão na Igreja e na sociedade considerando a multiculturalidade existente na Prelazia.


Objetivos específicos:

Fomentar o protagonismo dos leigos, sua consciência, identidade, vocação, espiritualidade e missão, valorizando a formação e capacitação para novos ministérios e lideranças.


Valorizar as pastorais sociais e despertar a sensibilidade para envolver todos os batizados na ação pastoral.

Proporcionar nas comunidades e paróquias formações sistemáticas, de inspiração catecumenal (querigmáticas, mistagógicas), baseadas na Palavra de Deus, na doutrina da Igreja, na realidade sócio-política e econômica do povo.

Impulsionar nas paróquias e comunidades uma conscientização fundamentada no evangelho e na realidade, para que haja uma mobilização contra os grandes projetos econômicos; valorizando as pastorais sociais por meio de iniciativas agro ecológicas e socioambientais em defesa da vida na Amazônia.

Oferecer formação aos Munduruku para o exercício dos serviços ministeriais leigos em favor de seu povo, a partir de sua cultura e língua.

Capacitar as lideranças indígenas para defenderem seu povo, sua cultura e território.


AÇÕES

QUANDO

QUEM

ONDE

COMO

Promover Escolas Bíblico-catequéticas.

2019

Equipes Setoriais

Setores

A critério de cada setor

Promover Escolas de Lideranças.

Semanas catequéticas

Equipes setoriais

Setores

Período de férias

Promover Escola de Teologia.

2019/2021

Coordenação de Pastoral

Itaituba

A critério de cada paróquia

Promover a reflexão sobre as Eleições 2018.

Setembro de 2018

Conselho do Laicato (com representantes das paróquias)

Paróquias

Encontro em um final de semana e estudo da cartilha

Promover Escola de Fé e Cidadania.

2019/2021

Conselho do Laicato

Itaituba

Módulos Semestrais (Finais de semana)

Estimular a criação e revitalização dos “Círculos Bíblicos”.

Setembro de 2018 até 2021

Animadores de grupos de reflexão e de comunidades

Em todas as comunidades

Encontros semanais com material das editoras

Promover Curso de capacitação para acompanhantes de jovens: em dois módulos, no período de férias.

2019

(Julho)

e  2020

 (à definir)

Setor Juventude

Itaituba

Responsabilidade do Setor da Juventude

Promover Retiro Espiritual para lideranças.

Quaresma e Advento

Equipes paroquiais

e setoriais

Paróquias e Áreas Pastorais

A critério da paróquia ou Área Pastoral

Fazer uma listagem de assessores a ser renovada anualmente.

2018

Equipe Setorial

Itaituba


10) Formação de Ministros da Palavra para anunciar o Evangelho na língua materna Munduruku.

2018/2019

Equipe da Missão São Francisco

Rios Tapajós, Teles Pires e Juruena


Capacitação de Catequistas Munduruku.

Primeiro semestre de 2019

Equipe da Missão São Francisco

Aldeia São Francisco no Rio Cururu


Capacitação de Catequistas Munduruku.

Segundo semestre de 2019

Equipe da Missão São Francisco

Rios Tapajós, Teles Pires e Juruena


Cursos de formação litúrgica.

2018/2019

Equipe da Missão São Francisco

Rios  Cururu, Tapajós, Teles Pires e Juruena

Nas visitas Pastorais e festas de Padroeiros

Oficina de direitos Indígenas e

 antí-indígenas.

2018

Equipe da Missão, CIMI e lideranças Munduruku

Aldeia Missão São Francisco

Acampamento de Jovens Guerreiros

Oficina sobre as pinturas corporais Munduruku.

2018

Equipe da Missão, Professores Munduruku e lideranças

Aldeia Missão São Francisco

Acampamento de Jovens Guerreiros

Formação sobre associativismo.

2018

Equipe da Missão, CIMI e lideranças Munduruku

Aldeia Caroçal do Rio Cururu

Segundo Encontro Pussuru Du

Oficina sobre as lendas e cantos de origens Munduruku.

2019

Equipe da Missão, Professores Munduruku e lideranças

Aldeia Missão São Francisco

Acampamento de Jovens Guerreiros

Formação sobre sustentabilidade sem destruição.

2019

Equipe da Missão, CIMI e lideranças Munduruku

Aldeia Santa Maria

Terceiro Encontro Pussuru Du




PASTORAL FAMILIAR

Objetivo Geral:

Despertar e acompanhar a família para seu papel educador na Igreja e na sociedade, onde se apreendem e experimentam valores humanos e evangélicos, sensibilizando para uma cultura de união e paz e acolhendo os diferentes tipos de família para que se sintam amadas por Deus através da comunidade.


Objetivos específicos:

Fortalecer a Pastoral Familiar nas paróquias onde ela já existe.

Implantar a Pastoral Familiar nas paróquias e áreas onde ainda não tem.

Intensificar o sentido de missão visitando as famílias nos bairros, aldeias, etc.

Fazer um levantamento da realidade familiar existente.

Envolver as famílias na comunidade trabalhando em conjunto com as pastorais afins: Catequese, Juventude, Vocacional, Pastoral da Pessoa Idosa e etc.

Oferecer formação permanente, gradual sistemática aos agentes da Pastoral Familiar das paróquias e áreas.

Desenvolver os três setores da Pastoral Familiar: Pré-matrimonial, Pós-matrimonial e Casos Especiais.

Fortalecer os valores familiares trabalhando em comunhão com os diferentes movimentos e organismos existentes na Prelazia.


AÇÕES

QUANDO

QUEM

ONDE

Promover cursos de atualização e formação sobre a Pastoral Familiar.

2018/2021

Equipe Prelatícia da Pastoral Familiar

Nas Paróquias e Áreas


Desenvolvido por Cúria Online do Brasil cúria-online-do-brasil